Polícia


Empresário de Carlos Barbosa que bateu em viatura da BM sai do presídio

Delegado pediu a prisão preventiva do homem que foi indiciado por quatro tentativas de homicídio. Ele foi solto nesta tarde
18/03/2021 Portal Adesso

      Na manhã desta quinta-feira (18), o Delegado da Polícia Civil Álvaro Pacheco Becker, titular da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) de Bento Gonçalves,  informou que pediu a prisão preventiva do homem, ex-empresário do ramo de confecção, de 56 anos, condutor de um veículo Fiat/Punto, que ocasionou um , na BR-470, entre Garibaldi e Carlos Barbosa, na última terça-feira (16). Conforme o delegado, após o flagrante o homem foi indiciado por quatro tentativas de homicídio com dolo eventual “é justamente aquele homicídio tentado em que a pessoa que praticou assumiu o risco de produzir o resultado, então isso caracterizou sua flagrância, então com base nisso eu representei pela sua prisão preventiva e encaminhei o pedido junto ao auto de prisão em flagrante ao judiciário aqui de Bento, que reencaminhou a competência para Garibaldi, onde já foi analisado o pedido, com parecer favorável a prisão”.

     O homem era condutor de um automóvel Fiat/Punto, o qual desobedeceu ordem de parada dos agentes do Departamento Municipal de Trânsito (DMT) em uma tentativa de abordagem em Bento Gonçalves e após empreendeu fuga por diversas ruas, até ingressar na rodovia. As informações sobre o veículo foram repassadas às forças de segurança, que iniciaram a perseguição. O Punto foi acompanhado por viaturas da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Brigada Militar de Bento Gonçalves, policiais da Ronda Ostensiva com apoio de Motocicletas (ROCAM), policiais militares de Garibaldi e Carlos Barbosa, além de policiais do Grupo Rodoviário da Brigada Militar de Garibaldi (PRE).

    Na tentativa de parar o veículo em fuga, a Brigada Militar interceptou o mesmo, que não freou e acabou colidindo com a viatura. Os dois policiais ocupantes da caminhonete Fiat Palio Weekend e o condutor do Punto ficaram levemente feridos. Os policiais foram conduzidos ao Hospital São Roque, de Carlos Barbosa. Já o condutor do veículo foi encaminhado, sob custódia, ao Hospital São Pedro, de Garibaldi, e posteriormente recolhido à Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves.

     A expectativa, segundo Becker, é de que se o pedido de prisão preventiva seja aceito pela Justiça, o homem fique preso por pelo menos 120 dias até a conclusão do inquérito.

    Porém, na tarde desta quinta-feira, os advogados Flávio koff e Elenice Girondi Koff  conseguiram um relaxamento de prisão e o empresário responderá pelo crime em liberdade. 

    




MAIS NOTÍCIAS