Polícia


Paulistas presos em Bento podem ter aplicado golpe do cartão em Carlos Barbosa

Três criminosos estelionatários foram presos em um hotel de Bento. Com eles, estavam várias maquinas de cartão
27/03/2021 Rádio Difusora 890 / Portal Adesso -Fotos: Rádio Difusora 890
Anterior Próximo

     Pelo menos três indivíduos com idades entre 18 e 21 anos, oriundos do estado de São Paulo, foram presos em flagrante, em ação da Brigada Militar na tarde desta sexta-feira (26), acusados de praticar o golpe do cartão, em Bento Gonçalves. Conforme informações, um dos indivíduos foi preso em abordagem na área central de Bento e outros dois estavam hospedados em um hotel.

     Após a prisão dos três indivíduos várias vítimas dos estelionatários procuraram a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) do município para o registro do boletim de ocorrência. Uma das vítimas relatou ter perdido a quantia de R$ 47 mil no golpe, porém há registros de outras vítimas que perderam quantias de R$ 5 mil a R$ 10 mil.

     Com eles, foram apreendidas diversas máquinas de cartão, cartões de crédito e débito, celulares e quantias em dinheiro, além de objetos diversos. O trio também será investigado por crimes ocorridos nas cidades da região. Nesta semana, uma mulher, moradora de Carlos Barbosa, procurou a Policia Civil para registrar o golpe. Ela perdeu R$ 24 mil na ação dos criminosos. Ainda não se sabe se são estes ou outros estelionatários que estão envolvidos no caso, mas a polícia investiga e são grandes as possibilidades que seja este grupo.

     De acordo com o delegado titular da Delegacia de Pronto Atendimento de Bento Gonçalves - DPPA, Arthur Reguse, duas vítimas entregaram seus cartões aos estelionatários nesta sexta-feira e também na quinta-feira, e uma das vítimas estava sendo induzida a entregar o objeto nesta sexta, quando a Brigada Militar, interceptou a ação e prendeu os estelionatários.

     Os golpistas se dirigiam até a residência das vítimas se passando por funcionários de bancos, para pegar os cartões e posteriormente entravam em contato por telefone, conseguindo ludibriar as vítimas até que as mesmas disponibilizassem as senhas. Os três foram presos em flagrante e deverão ter a prisão preventiva decretada pela justiça.





MAIS NOTÍCIAS